Operação Carne Fraca – A Investigação Que Abalou O Sector da Pecuária de Corte no Brasil

– Operação Carne Fraca –

No passado dia 17, deflagrou no Brasil a “Operação Carne Fraca” que desvendou um esquema corrupto entre fiscais do Ministério da Agricultura e frigoríficos para alterar resultados de controles sanitários. Debate-se agora a qualidade da carne produzida e comercializada no Brasil.

Foram dois anos de investigação em que a Polícia Federal disponibilizou mais de 1.100 policias federais, cumprindo 309 mandados judiciais. A PF afirma que os fiscais do Ministério da Agricultura recebiam subornos para emitir certificados sanitários sem ser feita a fiscalização efetiva da carne e que este esquema permitia que produtos fora do prazo de validade e de composição adulterada fossem comercializados.  Fazem parte das empresas investigadas alguns dos maiores frigoríficos do Brasil, como JBS e BRF, afectando três estados, Paraná, Minas Gerais e Goiás.

O governo brasileiro tem tentado recuperar a credibilidade da carne brasileira. Tanto o presidente da República, Michel Temer, e o ministro da Agricultura, Blairo Maggi, se manifestaram.

Michel Temer afirma que O governo federal reitera sua confiança na qualidade do produto nacional, que tem conquistado o consumidor e obtido aprovação dos mercados mais exigentes do ponto de vista de fiscalização e defesa agropecuária. O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) tem rigoroso serviço de inspeção de produtos de origem animal. Esse padrão de excelência abriu as portas de mais de 150 países, com permanente auditoria, monitoramento e avaliação de risco. Ademais disso, ao chegar a seus destinos, os produtos são também sujeitos à inspeção local.”

Maggi garante também total controle de saída de produtos de frigoríficos – os estabelecimentos em causa terão auditores fiscais agropecuários do Mapa, “Nada sairá desses frigoríficos sem autorização expressa de nossos auditores, que trabalharão em regime de rodízio”. Fazendo também referência à preocupação com a qualidade dos alimentos que chegam à mesa dos brasileiros e dos países importadores.

Obviamente que a “Operação Carne Fraca” teve consequências tanto a nível nacional como a nível internacional. Os consumidores brasileiros ficaram mais cautelosos, e no mercado exterior houve mesmo a suspensão de importação de carne brasileira por parte da União Europeia, Suíça, China, Hong Kong, Chile entre outros.

Reação Internacional à “Operação Carne Fraca”

Não é demais relembrar que o Brasil é o maior exportador de carne bovina do mundo, e que detém 7% do mercado mundial do agronegócio.  Esta operação afetou fortemente as exportações brasileiras – o Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços informou que o valor médio diário por dia útil das exportações de carne do Brasil caiu de $62,2 milhões para $50,5 milhões, contabilizando uma queda de 19%.

Exportações de Carne brasileira em 2016

Facto é que as irregularidades encontradas pela Polícia Federal não representam a totalidade dos produtos provenientes do Brasil. Contudo os consumidores devem sempre verificar se os estabelecimentos onde compram a carne vendem produtos com certificados de origem e de inspeção.

Entretanto, a tempestade está a acalmar e as autoridades brasileiras já anunciaram que a China, Egito e Chile reabriram o mercado às carnes brasileiras – é de notar que a reabertura não é válida para os 21 frigoríficos sob suspeita.

Maggi reforça a ideia de que “ conseguimos mostrar que a operação da PF se trata de investigações sobre corrupção e atos ilícitos das pessoas e não sobre a qualidade sanitária da carne brasileira”.

Só nos resta esperar e especular para ver como os mercados vão continuar a reagir e qual será o impacto real desta operação no mercado.

Comment this article

Your email address will not be published. Required fields are marked *